A FIDELIDADE DE UM TIGRE

O CLÁSSICO DE MEDICINA DO IMPERADOR AMARELO: SUWEN CAPÍTULO 1
19 de março de 2019
Moxaterapia Japonesa: Revelando os Mistérios de uma Terapêutica Singular e Altamente Eficaz
19 de março de 2019
Mostrar tudo

A FIDELIDADE DE UM TIGRE

 Hoje é dia do Tigre de Metal – o Tigre Branco, e para celebrar esse dia tão especial de liderança, prestígio, motivação e inspiração, compartilhamos com vocês um belíssimo conto vietnamita sobre este animal espetacular.

Dizem que essa história ocorreu no período em que o Vietnam era governado pela China. Neste período, alguns oficiais chineses tratavam os vietnamitas com grande crueldade, a ponto de tirar muitas vidas.

Le Minh, um oficial de alto escalão, cuja esposa e filhos haviam sido assassinados e seus soldados presos, foi forçado a se esconder na floresta para escapar da grande perseguição.

Le Minh construiu uma cabana no lugar mais desolado e selvagem da floresta. Ali, ele vivia sozinho em grande tristeza e profundo desespero. Ele sabia que nunca teria a oportunidade de se vingar.

Para que pudesse ganhar a vida, ele cortava madeira e a vendia. Todas as manhãs, ele pegava seu machado e adentrava a floresta para trabalhar. Após ter deixado sua cabana numa certa manhã, ele ouviu um terrível grito de agonia subitamente. Começou a procurar a fonte de tais gemidos e achou um tigre preso pelo peso de uma árvore que havia caído sobre ele. O animal tentava escapar mas, o tronco era pesado demais. Então, Le Minh cortou o tronco da árvore e libertou o pobre animal. Agora livre, o tigre virou-se para seu salvador e se curvou, em sinal de agradecimento, e se foi.

Na manhã seguinte, saindo para trabalhar, para sua grande surpresa, Le Minh encontrou à sua porta um carneiro e alguns coelhos mortos. Levou-os até o mercado e ganhou um bom dinheiro por eles. E a partir daquele dia, encontrava caças à sua porta todas as manhãs. O dinheiro que ele passou a ganhar com aqueles animais facilitou muito sua vida.

Uma certa manhã, para maior surpresa, além dos animais mortos, encontrou também alguns chineses mortos. Le Minh percebeu que alguém estava se vingando por ele e ficou muito feliz. Então ele saiu para enterrar os corpos, quando uma tropa de soldados chineses o avistou. Acusado de assassinato, Le Minh recebeu sua sentença de morte.

Naquela noite, o silêncio sombrio da floresta foi quebrado por um alto e agonizante grito. Mais uma vez, era o grito do tigre, mas desta vez, não por um mero acidente, mas porque seu benfeitor estava morto. Gentilmente, o tigre cavou uma sepultura e enterrou o corpo de seu amigo.

O tigre saiu à caça dos assassinos de Le Minh e destruiu todos eles. Enterrou-os ao lado de seu herói vietnamita. E assim, lealmente devolveu o gesto de salvação e de amizade prestados por Le Minh.

Então, a partir daquele dia, as pessoas que viviam naquela área ouviam o choro do tigre pela perda de seu benfeitor. Mas, um dia, o choro não mais foi escutado. O tigre havia morrido e seu corpo foi encontrado sobre o túmulo de seu herói Le Minh.

 

Conto Vietnamita